sábado, novembro 04, 2006

Ponto d'um horizonte...

Ponto d'um horizonte



A vida vai correndo no seu toc-toc sem dó nem piedade
a tristeza impera na retina cansada de quem t'observa
denuncias-te numa dor em belas palavras, verdade?
tristemente não passas d'um barco sempre à deriva!

Tu que agora me lês, sim tu, talvez até tu, desatino
deverias pensar que o mundo é um bem de todos
no teu carro em alta velocidade, em grande estilo
és dono do mundo fazendo d'outros meros tolos!
-
Ah...mas a estrada da vida nunca é totalmente lisa
toda ela é feita de buracos, pedras, altos e baixos
no dia em que sentires a dor no dobrar dum'esquina
verás e sentirás que afinal também és dos "lixos"!
-
"Nunca mais! Nunca mais!
Tempo da minha descuidada meninice, nunca mais!...
Era bom aquele tempo
era boa a vida a fugir da escola a trepar aos cajueiros
a roubar os doceiros e as quitandeiras
às caçambulas:
Atresa! Ninguém! Ninguém!
tinha sabor emocionante de aventura
as fugas aos polícias
às velhas dos quintais que pulávamos
Vamos fazer escolha, vamos fazer escolha
... e a gente fazia um desafio..."
-
Estou farta de sentir este trilhar arrepiante
vai-se a mocidade e com ela o seu brilho
ao teres feito tudo num acto descartante
perdestes afinal o teu maior "desafio"!
-
Fatyly
26/12/2005

"..."António Jacinto (Angola)

4 Comments:

Blogger wind said...

E que belo o poema com que começas Fatyly:)
Muitos parabéns pela escolha:)))
beijos

4/11/06 23:11  
Blogger Tere Penhabe said...

Ah minha cara poeta, ler você, é um brinde à alma, em qualquer sítio. Maravilhoso teu poema, maravilhoso teu blog, parabéns pela prenda, você merece...E COMO MERECE!!!!!!!!!!!!!!! Beijinhos do entardecer nas praias brasileiras...Tere

5/11/06 20:16  
Blogger ivamarle said...

tás a ver como não custa nada? ;-)

5/11/06 20:33  
Blogger Fatyly said...

Tereeeeeeee ôce também cumadri??? êta como é bãoo! Obrigado a todas e ivamarle não custa nada? se tu visses até te rias...mas jamais desisto de algo heheheheh!

Beijos

5/11/06 21:08  

Enviar um comentário

<< Home