terça-feira, junho 17, 2008

Futebol!

Ontem ouvi os Prós e Contras, na RTP1. Não tenho nada contra o futebol, apenas não gosto, não me dá gozo nenhum, não percebo nada, mas gosto de ver a "motivação" de milhares de pessoas e condeno veemente os excessos quando se tornam vândalos. Gosto também de ler e saber "os meandros dessa máquina" ou seja os jogos de bastidores.

Agora não me considero "anti-pátria" porque não pus e nem ponho na janela, no carro, numa t-shirt a bandeira portuguesa lembrada por Marcelo Rebelo de Sousa e outro e tão apadrinhada por Scolari em 2004 e agora em 2008 porque os "fervorosos" assim o entenderam, o que eu jamais condenei, condeno e condenarei.

Quando começa um jogo da selecção portuguesa, a única coisa que oiço e vejo é o hino nacional (fico arrepiada) e porque será que quase sempre focam o Eusébio que em sentido canta, mas em silêncio?

Não suporto ver é que devido a uma guerra desenfreada de audiências televisivas e imprensa escrita, todos falem da selecção, das cuecas de A ou B, meias, comida, se fizeram xixi ou não, isto e mais aquilo que até enjoa, num jornalismo de...nem tenho qualificação.

O futebol e sobretudo para a diáspora é um elo que os une ao seu país e quem sou eu para os criticar?
Também não acredito que o povo esqueça os problemas reais do país, mas sim aproveita a dar vazão ao que lhes apoquenta, gritando, pintando, pulando, acenando numa coesão com a qual concordo.
Tivemos, temos e teremos "bons", que cá ou lá fora são portugueses, Eusébio, Figo, Mourinho e tantos outros. Actualmente Cristiano Ronaldo é apenas o melhor jogador do mundo e tudo que se possa fazer à volta desta "mais valia" não é bom? Qualquer produto do mais simples ou complicado com a carita ou nome dele não darão uns tostões a mais em quem apostar na inovação?

O meu sonho, o meu acreditar será sempre transversal!

Voltando ao programa gostei de alguns intervenientes, sobretudo do mais jovem (não me recordo do nome, estava no palco) que disse coisas muito acertadas e com as quais identifiquei-me totalmente.
Os mais velhos são sempre a mesma coisa, dando o dito por não dito e voltam a repetir que espremido saí sempre a mesma gota: zero!

Captei e de certo modo penso assim:

"O mal do português é lutar apenas pelo "possível", tal como obter um dez numa disciplina qualquer, quando poderia ter um 18.

O mal do português é ter medo de SONHAR E LUTAR pelo impossível não ACREDITANDO que é capaz, não VALORIZANDO o que tem de melhor e como tal não arrisca, não investe, não insiste, não luta, não procura, deixando ir por água abaixo esses valores por lapidar, mantendo-se no habitual e cómodo cinzentismo, sempre à espera que "tudo" venha ter com ele!

Deco é brasileiro, mas pelo valor que tem, adquiriu a nacionalidade portuguesa. Concordo em absoluto, mas também gostaria que todos os empregadores deste país o fizessem também para que quem procurou um futuro melhor no nosso país e se trabalha, deveria ser ajudado na legalização.
Quantas empregadas de limpeza trabalham tanto nas casas de muitos e os patrões nem sequer pensam nisso?
Quantos vieram na esperança de...e no de...foram aprisionados ou até apenas a sua documentação para nada poderem fazer?
Mas quando somos nós que ficamos reféns noutros países...aqui del-Rei!"

Quer queiram ou não, hoje estamos muito melhor que há 30 anos!
Quer queiram ou não, valorizamos sempre mais o vizinho!
Quer queiram ou não, somos cinzentos e lamechas!
Quer queiram ou não, comparamos tudo com o incomparável!
Quer queiram ou não, estamos numa crise e há formas de a contornar já que 80% dos automobilistas poderiam deixar o carro em casa e ir a pé ou de transportes públicos.
Quer queiram ou não, sou portuguesa com muito orgulho, embora made in Angola e continuo a não gostar de futebol, mas a gritar aos jovens do meu país para que não baixem os braços e procurem alternativas para sairmos da crise porque aposto e acredito nas pequenas empresas que todas juntas poderão marcar a diferença numa UE.

Porque temos grandes e reconhecidos cientistas, médicos, advogados, canalizadores, maquinistas, arquitectos, cozinheiros, pasteleiros, domésticas, agricultores, políticos (poucos), vinicultores, descarregadores, empresários, juízes, professores, auxiliares, camionistas, carpinteiros, serralheiros, varredores da rua, força policial, artistas, cantores, encenadores, voluntários por causas e em prol de quem sofre, bombeiros, ... mães, pais, avós, tios, primos...que

SE FIZEREM O QUE FAZEM COM GARRA E DEDICAÇÃO e SEM VERGONHA, com toda a certeza que Portugal meterá golo no seu desenvolvimento e marcará a diferença no raio da UE!

Ao olhar para fotos como esta...aí sim...deveriamos parar na berma da estrada da VIDA e pensar, mas pensar muito... sobretudo quando temos tudo ao nosso alcance!










(foto:Adam Nadel)

8 Comments:

Blogger peciscas said...

Querida amiga, é por estas e por outras que gosto muito de ti.
Leio este longo desabafo e, tirando o facto de eu gostar de futebol e tu não, subscrevo tudo o que dizes.Subscrevo e aplaudo as palavras que escreves.
E, pelas razões que já tenho enunciado nas minhas peciscas, também acredito que Portugal pode sair desse cinzentismo e esse conformismo a que aludes.
Entretanto, apesar de gostar bastante de futebol, não sou daqueles que concentra tudo e mais alguma coisa no jogo.
Vejo, vibro, torço. Mas, quando aquilo acaba, acabou...
Há, como muito bem dizes, coisas mais importantes na vida.

17/6/08 18:29  
Blogger wind said...

Nunca li um post tão bom e real!
Obrigada por seres assim:)
Subscrevo-te totalmente!
Beijocas

17/6/08 20:41  
Blogger Fatyly said...

Peciscas
tens razão, foi de facto "Um longo desabafo" e escrito com fúria e muita sinceridade por estar farta de ouvir "lamechas do catano"!
Se eu com 57 anos não entrego os pontos, dou na carola a muita gente e invento mil fontezinhas de rendimento (crochés e afins) e cortando dali e acolá consigo...olha fico-me por aqui:)

Wind
Sou mesmo assim, porque não nasci em berço de ouro e até o meu berço de casca de banana foi-me retirado e fiz-me sempre à vida até hoje! Nunca esperei por nada fui eu sempre que as catei com muito suor, sangue e lágrimas!!!!

Um beijo sincero!

17/6/08 21:22  
Anonymous Anónimo said...

olá amiga boa noite, eu concordo contigo em parte, mas gosto muito de futebol, mas não é essa parde em que eu concordo ou discordo de ti, mas estou aqui a fazer uma passagem já que estou um pouco aterefado com a minha Maria e a minha mana, mas eu volto e vou responder, beijinhos e uma abraço grande,

Fernando

17/6/08 23:23  
Blogger xistosa - (josé torres) said...

Grande desabafo ou bofetada aos que adormecem ao som do rame-rame.

Gosto de futebol.

Gosto muito daqueles, como um "reporteiro", que espera pelo Ricardo que está ao telemóvel e quando ele desliga, atira-lhe, com aquela confiança de quem andou na apanha do mexilhão:
- Então para quem estavas a falar?
- Para a minha mulher ...
- E o que é que lhe disses-te?

É por isso que desligo o som e só vejo os bonecos e a bola ...

Mas este futebol, nesta altura, fez esquecer que há um governo e que estamos em crise acentuada num plano inclinado descendente.

Que suba tudo e o petróleo e as gasolineiras se aproveitem porque está tudo distraido ...

18/6/08 05:46  
Blogger Fatyly said...

Fernando
Com tempo meu amigo porque acima de tudo a nossa vida privada e sei que andas atarefado. Que corra tudo pelo melhor!

Xis
Podem e devem ver e vibrar com o que gostam mas jamais à custa dele, do que foi o Rock-in-Rio, e de...e do...dizerem e chorarem que gastaram o que não deviam e porem-se à margem dos problemas reais do nosso país.
Ontem estava a ver um debate que me interessava e interromperam para fazerem uma ligação directa à Suiça????? que ódio e claro que depois já não houve tempo para seguir o raciocinio dos interlocutores.

Enfim, mesmo assim acredito que vamos bater o barco p'ra frente.

Beijocas e muito obrigado

18/6/08 08:05  
Blogger minucha said...

Tens tanta razão, como sempre!!!

beijinho

18/6/08 13:14  
Blogger Fatyly said...

Minucha
Obrigado:)

Beijocas

18/6/08 16:51  

Enviar um comentário

<< Home