terça-feira, dezembro 18, 2007

Vasculhando Sotãos...














Foi há 34 anos. Que iniciámos um novo ciclo.
Foi há 34 anos. Que jurámos viver até morrer!
Foi há 34 anos. Jurámos não morrer, enquanto não vívessemos tudo.
Foi há 34 anos. Que pensámos no futuro.
Foi há 34 anos. Que o futuro nos aproximou de hoje.
Foi há 34 anos. Que aportámos a 2007.
Foi há 34 anos. Que aguardamos o passar do tempo.
Foi há 34 anos. Esperamos que os anos perpassem placidamente ...
Foi há 34 anos. Como se fosse ontem, hoje e será amanhã!

Xistosa (a data não consegui ver)
















“A educação brasileira, hoje em dia, só se distingue do crime organizado porque o crime é, efectivamente, organizado.” - Olavo de Carvalho, filósofo brasileiro.

MAD


Até ao dia do embarque...

Recebi o seu chamado
num apelo à sobrevivência
por ser um simples galo
acordo com frequência!

Não faz mal podes entrar
com a tua digna galinha
vamos todos embarcar
vem aí muita chuvinha!

Mas eu sou o mais depenado
de todos os que por lá havia
talvez até o mais fraquinho
fui o escolhido, quem diria?

Há perguntas sem resposta
não sou eu que vou julgar
feio e fraco pouco importa
soubeste repartir e amar!

Eu nasci assim e assim serei
mas tenho pena dos que ficam
olhe Noé ainda não embarquei
vou fazer algo a ver se mudam!

Lá estás tu galo depenado
embarca e larga os outros
já fizeste muito no mundo
deixa ficar os monstros!

Ainda tenho algum tempinho
nada como tentar e ajudar
hoje estou bem acordadinho
amanhã posso já não cantar!

Fatyly
a minha participação na Ciranda "Arca de Noé"

11 Comments:

Blogger mfc said...

Muitos parabéns por esses 34 aninhos!
É muito bom sinal....

18/12/07 15:05  
Blogger Mad said...

Olha, é eu!

18/12/07 16:51  
Blogger wind said...

xiiiiiiii caramba 34 anos.lololol
A verdade nua e crua do Brasil e a tua doçura no poema:)
Muito bom este post1:) Parabéns;)
beijos

18/12/07 17:16  
Blogger Fatyly said...

mfc
vasculhando o sotão do Xistosa, este poema deixou-me uma enorme alegria, porque fico sempre feliz quando vejo uniões que se prolongam no tempo e com uma mensagem tão gratificante o que é de facto um bom sinal...

Mad
também quando li no teu blog esta mensagem que é tão brasileira...émas também tão portuguesa

Wind
a minha irmã mais velha fez 38, o meu irmão 35 e a mais nova 20. Eu fui a ovelha ranhosa LOL
Ainda bem que gostaste.

Beijocas a todos

18/12/07 19:58  
Blogger xistosa said...

http://hepato.com/p_tratamentos_alternativos/trat_alternativos_20050531.html
(aqui, sem procurar muito encontrei o chá. Há mais ... mas não tenho paciência para ler)
Só sei que chá verde faz bem ... também não quero que seja tão bom que quando morrer, morra cheio de saúde!
Não tenho medo da morte, é uma certeza, certa ... apesar de jogar todas as semanas no Euromilhões! Certas doenças, com dinheiro, compra-se a cura.)

Mas não são aquelas sacas ou sacos de papel, com algo dentro.
Isso é chá de papel e ervas, que o consumismo inventou.
O chá verde é de sabor amargo, daí juntar-se-lhe, em substituição de colheres de açúcar, duma folha de hortelã.
É anti-cancerígeno, tal como o ketchup.
Fazer emagrecer … já é uma especulação.
A medicina tradicional não permite, NO NOSSO PAÍS a liberdade das terapias alternativas.
Os nossos carrascos, quero dizer, médicos, são os únicos com autonomia de matar impunemente e sem castigo … salvo umas suspensõeszitas, da Ordem, se o crime é hediondo, de negligência manifestamente grosseira.
Somos portugueses!

18/12/07 23:21  
Blogger xistosa said...

Cheguei aqui com uma ideia fixa e nem disse mais nada.
Sou impulsivo de nascença e agora já não há cura.
Gostei de tudo o que li e vi. Vou ser visita assídua.
Grato por ter chegado ao sotão.
Foi em 19 de Novembro de 1973, uma segunda feira, de calor. São os melhores dias para casar!
Sim que antigamente já se falava que o clima se estava a deteriorar ...

18/12/07 23:29  
Blogger Fatyly said...

Xistosa
Irei ver melhor o link. Quanto às medecinas alternativas em que eu acredito piamente não fosse eu das terras vermelhas de Angola. De facto há chás fantásticos e o chá verde da minha terra era o "princípe" e ainda hoje utilizo métodos que aprendi na minha terra. Os chás de pacote ou saquetas não chegam aos que apanhamos ainda no seu estado natural, tal como a cidreira, as folhas de eucalipto, etc. etc. e o mais famoso "burututo", existente apenas em Angola mas que trazem-me de vez em quando, que metido num jarro com água natural, essa água é muito medicinal.
Tenho pena que os médicos não trabalhem com os ditos alternativos, embora quer nuns quer noutros há-ja sempre os "vendedores da banha da cobra". Tive um médico de família, também ele de Angola e que dava conselhos alternativos. Vivamos da melhor forma possível, utilizo chás mas naturais, sem ser secos e quando preciso vou à serra e toca de apanhar.
Como as frieiras, a minha filha pobre coitada mãos e pés numa desgraça...pomadas e pomadonas...resultado zero. Um senhora de muita idade disse que a seiva de um cacto era milagroso...pois bem...já lá vão dez anos e nunca mais as teve:)

Em 1973 estava eu em Angola no meio da chuva bélica de uma guerra civil sem precedentes.
Parabéns e que venham muitos mais anitos.
Obrigado eu!

Beijos

19/12/07 09:07  
Blogger Paula Raposo said...

Um belo post!! Beijos.

19/12/07 10:27  
Blogger peciscas said...

Só desejo que o teu canto prossiga em todos os amanhãs que se seguem!

19/12/07 16:56  
Blogger Fatyly said...

Paula e Peciscas

Obrigado:)**

19/12/07 17:17  
Anonymous Anónimo said...

Lindo Fatyly

sempre achei esta tua ideia de andar a vasculhar os sotãos sensacional.

Ainda bem que já são fãs.

Beijinho

19/12/07 19:08  

Enviar um comentário

<< Home