quarta-feira, novembro 28, 2007

Uma carta de AMOR!

Cheguei deprimente com a viagem daqui até à Gare do Oriente. Já lá vão os tempos em que se via os prédios, campos, ruas, aldeias. Hoje vamos num funil de betão, painéis anti-sonoros e coberturas horríveis, muros com as pinturas dantescas que ficam muito longe das grafites em que os vidros dos próprios comboios não conseguiram escapar.
A viagem é enjoativa e há estações num estado que dá dó, tal como Chelas, Marvila. Desci na Roma/Areeiro e tive que mudar de comboio. Na espera, apreciei a avenida paralela e os prédios estão separados apenas por uma pequenina estrada. Tudo estremece e como viverão quem por ali habita? Quem te viu e quem te vê oh Lisboa deformada!
Ida e volta 3,50€.
A Gare do Oriente é escura, fria e recheada de pessoas perdidas devido à má sinalização do quer que seja.
Não gosto do Vasco da Gama, como não gosto de nenhum, talvez por não ser ave de capoeira.
A gasolina subiu de novo e lá virá mais uma diminuição de um furo no cinto do Zé-povinho.
Dizem-nos para deixarmos o carro em casa e andarmos em transportes públicos neste Portugal à beira mar acimentado!
Pois é amigo Sócrates, deverias deixar o teu (pago por nós) e sem guarda-costas andares nos Caminhos de Ferro Portugueses e no Metro de Lisboa! Aproveitavas a passear na Gare do Oriente sem olhar para a pala feita pelo espanhol. Sem PSP ou GNR à vista e por motivos que finges não saber sentadinho na tua poltrona, ias direitinho para o Centro de Saúde mais próximo, porque no Hospital do SAMS serias barrado por mim! Pois é mas "por nossa conta" terias a alternativa ao Hospital da Cuf das Descobertas, já que tu e a tua maltinha têm batido o recorde das "descobertas" onde cada vez mais a tanga é um bem essencial e vamos sempre na cauda da União Europeia. Batemos todos os recordes da m***** e andam vocês tão preocupados com o novo aeroporto quando agorinha mesmo temos o buraco de 300 milhões de euros de fundos comunitários destinados à agricultura. Cadê eles?
Não percebem nada de nada e terão o ajuste de contas no juízo final. Mas até lá...

Já dei instruções ao Pai Natal para te dar, bem como ao teu avô Mário Soares, ao Dartanhan das Finanças, à "Popota" da Educação, ao Leopoldino da Saúde, aos duendes que te acompanham que de tantas vezes dizerem SIM adormecem de cansaço na AR, ao Cóco, Ranheta e Facada da Justiça, ao Rex da Madeira, ao Zé Cabra da Agricultura, aos 007 Presidentes de Câmara, ao Pererê da Cultura, apenas um ordenado de 500, vá lá 600€, um bloco e caneta de uma loja chinesa para saberem fazer contas e sentirem o que é "charope para a tosse"! Aguentem-se sem refilar porque somos um povo de "mansinhos, conformados, patriotas, cinzentos, acomodados e bem comportadinhos".

Aguardarei resposta aos mails que mandei! Se for presa irás comigo, porque apesar de os pesares, deixa-me que te diga que és um homem charmoso bem diferente do teu primo Barroso!

Vou mudar-me para perto da fronteira com a Espanha! Mas eu aviso-te tá? Não quero que te preocupes comigo!

14 Comments:

Blogger wind said...

Excelente post!
Subscrevo tudinho e pela 1ª vez (acho), fazes uma crítica acutilante, como eu gosto e penso!
Parabéns pelo que fazes e escreves!:)
Beijocas*

29/11/07 00:35  
Blogger xico.lf said...

Fatyly,
Só apareci agora e que posso mais dizer?
Concordo absolutamente em tudo com o comentário aqui em cima!...
:)) ... para ti!

Só mais ... penso, ainda, que a Gare do Oriente é um adereço caro mas aquilo não serve para gare!
Se está a chover, apanha-se chuve, se está vento, nada protege, e está frio ... é um gelo!

29/11/07 02:47  
Blogger LB said...

Faz tempo que não lia uma carta de amor tão bem escrita.
Seguramente o homem vai ficar, como direi, embevecido com o carinho demonstrado... :)

Beijinho

29/11/07 09:46  
Anonymous Anónimo said...

Um MIMO...
Adorei e subscrevo
Carla

29/11/07 13:16  
Blogger Huckleberry Friend said...

Adoro andar de comboio, coisa que faço quase todos os dias (Cais do Sodré/Paço d'Arcos) para ir trabalhar. Mas tenho especial carinho pelo troço Alcântara-Terra/Oriente. A pequeníssima estação de Chelas, o exotismo da zona Marvila/Braço de Prata, e tantas memórias...

29/11/07 14:24  
Blogger wind said...

Tens lá um agradecimento:)
beijocas*

29/11/07 14:51  
Blogger Lúcia said...

xiiiiiiii, agora explodiste, como todos temos vontade de fazer.
essa malta que nos governa devia viver como vive o povo que diz proteger. mas quando saiem do topo, têm à espera cargos de administradores em empresas públicas e ordenados milionários.

favor com favor se paga. é assim, aqui, neste canto da península.

29/11/07 17:08  
Blogger Fatyly said...

Wind
Ainda bem que gostaste do que fiz e do que escrevo e tu também escreves bem e vê lá se respondes ao desafio do Mr.Finúrias.

Xico
é que é isso mesmo e é muito menos prática e acolhedora que a de Stª. Apolónia. O que me incomoda mais é ver a dificuldade das pessoas em subirem e descerem quando as rolantes resolvem parar. É ver a falta de informação nos vários visores, as máquinas encravadas e ninguém nas cabines de apoio,mas eles acham que está linda e gastaram ali milhões e milhões...tal como estádios de futebol. Enfim e para não falar do vandalismo consentido!

Carla
Aceito a subscrição e já constam dos autos:)

H...friend
Eu só estou em Portugal vai fazer 30 anos. Sempre andei em transportes públicos e conheço as duas linhas mais famosas do Contenente:) :a de Sintra e a de Cascais.

Não me venhas dizer que a pequenissima estação de Chelas e o exotismo???? da de Marvila são obras de arte que eu dou já um grito.
Se falas de Chelas e Marvila como povoações de "carinho versus memórias" concordo, agora no que referi? balha-me deus os deuses devem estar loucos.
Mas respeito a tua opinião!

Lúcia
Concordo em absoluto contigo e quando não acumulam 2 ou 3 cargos.
Eu explodo muito e antes de escrever aqui, entupi os Ministérios e entidades competentes e hoje mesmo obtive resposta de um: vão tratar do assunto, pois deve ter havido uma avaria no sistema de informação. Ainda é mais surreal vires do Oriente para Sintra com a informação audo-visual interna anunciando as estações do sentido contrário. Quem sabe como eu até dorme descansado, mas imagina um grupo de turistas completamente taranta! Não apareceu o revisor, devia ir com o maquinista a discutir futebol e fui eu, na língua gestual eh eh que os ajudei. Quando saí avisei o maquinista e lá compuseram a coisa. Isto é profissionalismo? não, não é...é apenas o "deixa andar".
O governo é o que se sabe mas o civismo e profissionalismo da população também tem muito a desejar.
Estamos na década 80 a 86 e o avôzinho anda a dar bitaites quando fez a mesmissima coisa...ohhhh Zé aperta o cinto.Mas acredita que isto vai melhorar em prol dos nossos filhos se até lá não se partirem as cadeiras de S.Bento já que foi assim que o outro largou o poleiro.

Beijos risonhos e sempre optimistas:)

29/11/07 18:05  
Blogger peciscas said...

A chatice é que eles continuam com o traseiro assente na poltrona.
A nao ser que, um dia destes, a gente consiga pôr lá umas taxas com o bico afiado voltado para cima.

PS (chiça!abrenúncio!)-Lá para segunda -feira, se tudo correr bem, darei resposta ao teu desafio dos 10 factos...

29/11/07 18:43  
Blogger Fatyly said...

Peciscas
Só tu me fazias rir tanto, eu punha pregos...mas eles tornavam-se rapidamente em faquires loll

Beijocas

29/11/07 21:19  
Blogger Huckleberry Friend said...

Não precisas de gritar, Fatyly... acho a estação de Chelas engraçada, nunca me passou pela cabeça chamar-lhe obra de arte! E quanto ao exotismo, é da zona de Chelas e Marvila, não das gares. Vale a pena dar um passeio a pé pela Rua do Açúcar, a Praça David Leandro Silva (linda, apesar do nome horrível) e outras paragens que não digo, para não roubar o prazer da descoberta. Beijos!

30/11/07 10:20  
Blogger Fatyly said...

huckleberry
gritar em sentido figurativo:) mas respeito a tua opinião em termos de "estação". Conheço muito bem Chelas e Marvila porque quando cheguei a Portugal e antes de ir para o Brasil vivi um mês e tal perto de Marvila em casa de um casal amigo. Ao longo destes anos sempre que posso vou fazer-lhes uma visita e revejo os locais.

Beijocas

Beijitos

30/11/07 11:48  
Blogger Mad said...

Como eu te percebo... Mas percebo o Huck, porque eu acho o mesmo. E de comboio ainda vês a cidade e as pessoas, enquanto no carro pelas auto-estradas não vês nada, a não ser faróis traseiros.

E pior: eu adoro a Gare do Oriente!

Beijinhos (com alfinetes!)

30/11/07 13:21  
Anonymous Black Cat said...

Ó mulher, vai para Badajoz: lá a gasolina é mais barata, há caramelos e enlatados, e ainda tens Elvas à vista! :-)

PS: Eu depois vou lá visitar-te, nas minhas idas para Madrid, vale? :-)

4/12/07 11:15  

Enviar um comentário

<< Home